Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

Impulsos...

Continue a nadar...
Percebo que não estou parado, senão pelos simples movimentos do meu corpo, dos órgãos lá dentro ou mesmo dos espasmos inconscientes da musculatura que não se deixa ficar parada para não atrofiar, ou então pelo movimento da Terra no espaço, assim mesmo que estejamos imóveis, nunca estaremos inertes.
Mas também percebi que isso não é suficiente, e mesmo que eu esteja em grande movimentação aqui fora, aja e busque no meio da correria do dia a dia uma saída para as dificuldades, mexer-se e espernear sem um foco vão somente deixar-me exausto.

O foco assim que encontrado, precisa ser direcionado, entenda que o seu objetivo é a linha de chegada para sua realização e que no caminho até lá são necessários muitos esforços, é necessário muito exercício e ações estratégicas para que se chegue até lá, vai descansar e repousar afim de ter forçar para chegar até a faixa que separa a luta da comemoração de vitória, mas em grande parte desses momentos, é necessário um ingrediente secreto: o impulso para que coloque o primeiro pé na estrada, e que ele seja forte o suficiente, ou que ressoe por todo o caminho, continuando a nutrir sua caminhada até o fim.
O que impulsiona o homem? O que nos impulsiona até o limite de chegada? Depois de concluir este caminho, seremos então mais uma vez impulsionados a continuar, perseguindo dessa vez, um novo desafio.

Neste momento eu não posso responder estas perguntas. Pois são os questionamentos que passam pela minha cabeça e não estou conseguindo encontrar uma única resposta, em meio às tantas que a mente me oferece, que seja satisfatória ou que realmente me impulsionem para continuar a empreitada que é seguir os sonhos. A realização dos sonhos gasta muita energia, e desejo de realizá-los sem este impulso não é suficiente para alcançá-los.

Essa é uma empreitada para encontrar o ímpeto necessário para continuar a trabalhar e construir nossos sonhos, pois eles continuam sendo nosso objetivo final e a direção que seguimos. Vamos neste caminho mesmo que um pé de cada vez, compreendendo que a velocidade mais baixa não invalida a caminhada, há momentos lentos e momentos mais rápidos que sabemos não poder controlar completamente. Que possamos todos continuar nossos caminhos, fazendo as pausas necessárias para descansar, buscando fortalecer o impulso e a vontade de atingir a linha de chegada dessa corrida maluca que é realizar os sonhos, e comemorar quando chegarmos lá.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!