Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

Você já errou hoje?

Certo ou Errado?
Te pergunto porque é uma das coisas que devemos colocar na nossa lista "To do daily".
Parece bobagem que um cara louco possa escrever, não é? Mas não é não. Confie em mim.
Erre uma vez, você vai ser tomado por todo tipo de sentimento, e claro que depende de cada um. Posso dizer por mim: quando eu erro, me sinto frustrado, com um pouco de vergonha e também com uma grande vontade de recomeçar e fazer direito.
Muita gente não reage bem, deixam a frustração levar à tristeza e então você se sente incapaz, e isso acaba com a moral de qualquer um, não é? É, mas não deveria ser assim!

Lidar com nossas frustrações é difícil, mas errar não significa sempre se frustrar, e muito menos uma coisa ruim. Faça uma pesquisa rápida no "Google da sua mente" e me responda: quantas vezes você fez algo errado e, por ter saído errado, criou algo novo? O inesperado acontece quando a gente faz algo diferente, e errar é fazer diferente do convencional. Erramos uma medida, erramos uma palavra ou falamos algo enrolado e então o resultado é um bolo diferente, um texto diferente, ou talvez boas risadas com os amigos.

Não quero incentivar erros. Muito pelo contrário. Quero tirar das costas o peso que carregamos pela convenção à respeito do erro, pois como diz o ditado: "Todo mundo erra, somos humanos"; mas a maneira com a qual lidamos com esse fato é que faz toda a diferença. Ver o erro como uma oportunidade positiva pode tornar uma falha em um acerto, ou podemos simplesmente nos divertir com nossos erros como nos erros de gravação de um filme. E todos gostamos dos erros de gravação.
Mas por favor, pense bem antes de errar de propósito. Esse não é o objetivo, pois fazer algo errado com o intuito de fazer errado é um tiro no pé. Desafie-se, não se diminua!

Tente algo diferente sem a preocupação de errar ou acertar, faça uma nova experiência ou um novo caminho para chegar ao mesmo lugar. Pode ser que demore mais para chegar, pode ser que desperdice alguns recursos ou ingredientes, ou talvez acabe com o açúcar da sua mãe. Porém, já pensou que nesse caminho mais longo encontre uma linda paisagem? Que no final da sua viagem você vai ver que gastou todos aqueles recursos para que encontrasse uma forma de economizar ainda mais no futuro? Ou ainda melhor, usou sua criatividade para criar um novo bolo que não leva açúcar e fica tão gostoso quanto os outros?
Permita-se! Erre se preciso for. É só tentar, e dar-se a oportunidade de descobrir um novo horizonte.

Um comentário :

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!