Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

O ingrediente secreto...


E quando dizia que te amava não era por acaso, era uma forma frágil de confessar que não queria te deixar e nem mesmo me separar de ti, mas acabou, não é? Eu estava iludido, acreditando que podíamos ter momentos bons, sem arrependimentos ou aqueles momentos de consciência pesada que os amantes passam sem razão. Mas eu estava enganado, não é?

Sabe que eu nunca cheguei a ver a gente junto de verdade? Somos tão diferentes e sem nada que realmente nos caberia lutar, quem sabe até fosse por isso que daria certo, mas eu não acreditei a fundo. E olha só no que deu? Eu estava certo desde o começo, o nosso romance não era pra ser mais que um caso isolado, que acontece no intervalo das novelas. E mesmo assim, vai ficar comigo como a gente ficou.

É que dessa vez parece pra sempre, acho até que a gente não se sinta mais tão a vontade quanto era pra ser, sem mudar nada entre nós ou sequer dizermos uma palavra. Eu estou com o pé atrás, tomando cuidado sem necessidade, você já me falou que não tem nada demais e eu não consigo descansar.

É que eu tenho esse jeito de ter com os outros um laço resistente e bonito, não importando muito se ele um dia se parte, eu conserto e guardo comigo num bauzinho com seu nome escrito, algum coração, pedaço do meu, e uma única lágrima. Não é de dor nem de tristeza, é só o ingrediente que fez maior diferença para alguém como eu, que não tem medo de chorar de felicidade!


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!