Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

Preso...

Estou preso entre um nó na garganta e o frio na barriga.
É o meu destino, mas eu sempre pulo de cabeça.
Será que dessa vez preciso me segurar?
Eu não sei dizer o que me aperta tanto, mas pega bem na jugular...

Qual desafio é esse de dizer não ao que não me diz sim?
Que distância é essa que eu peço que fique tão perto de mim?
E se nada disso me é certo, nem o desafio me faz desistir
De uma sina que começa quebrada e vai caindo até o fim.

Eu sei que não há motivos para se estressar tanto
Mas na hora que chega a saudade é que fica ruim
Pois o medo me afasta de tudo que deveria me fazer bem

E quando eu chego bem perto, é como se estivesse distante
Uma mão invisível me afasta dizendo que já está bom assim
Fico de pés descalços, perto e longe, perdido em mim...

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!